Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2014

A Grande Guerra vista de Guimarães (1): O Atentado de Serajevo

Há 100 anos, neste dia 28 de Novembro aconteceu em Serajevo o incidente que ser viria de pretexto para a guerra que, havia muito, os europeus sabiam que ia acontecer, sem saberem quando nem como. Gravilo Princip, estudante sérvio pertencente à organização Mão Negra, depois de um atentado à bomba falhado, acabaria por cumprir a missão de que incumbira, aproveitando uma oportunidade que o acaso lhe entregou: abateu a tiro o herdeiro do Império Áustro-Húngaro, Francisco Fernando, e a sua esposa, a duquesa Sofia. Nos dias que se seguiram até ao final do mês de Julho, accionaram-se na Europa os mecanismos das alianças militares e começou a guerra que muitos previram que fosse curta, mas que seria longa de quatro anos e a mais sangrenta de todas as guerras até aí acontecidas desde que o Mundo é Mundo. O atentado de Serajevo teve pouca repercussão na imprensa portuguesa. Por esses dias, no extremo ocidental da Europa as páginas dos jornais enchiam-se com inflamadas discussões de política inte…

A marca Guimarães

Guimarães, what else?


Coração, coração

Leio no site da Câmara Municipal de Guimarães: O Município de Guimarães apresentou, esta quinta-feira, 12 de junho, a sua nova imagem institucional inspirada na identidade da Capital Europeia da Cultura, adotando a sua simbologia e capitalizando o legado emocional desenvolvido ao longo do evento, numa criação tipográfica que concentra num coração o amor que os vimaranenses têm pela sua história, com referências gráficas às ameias do Castelo e ao Elmo de D. Afonso Henriques, primeiro Rei de Portugal. A utilização do símbolo, que entrará em vigor aquando da comunicação de iniciativas relacionadas com as comemorações solenes do “24 de junho – Dia Um de Portugal”, assinala o início de um outro ciclo, «sem romper com o passado, para que a apropriação ocorra naturalmente e sem atrito», refere João Campos, autor do logótipo da Capital Europeia da Cultura e responsável pelo “restyling” da imagem corporativa da marca.
Concordo com o que, sobre este assunto, já escreveu Francisco Brito, num texto…

A Batalha de S. Mamede, contada por Santos Simões

O 24 de Junho de 2004 é um dia que me ficou gravado na memória a tintas muito vivas. Era feriado em Guimarães. Nos varandins graníticos da Sociedade Martins Sarmento, as bandeiras erguiam-se a meia haste, em homenagem a Santos Simões, que tinha falecido na véspera. As portas estavam abertas para os que ali vinham visitar o Presidente pela última vez. Entre eles, Emídio Guerreiro que, um dia, encarregara Santos Simões de executar as suas últimas vontades (por essa altura, ele, que era quase um quarto de século mais novo do Emídio Guerreiro, confidenciara-nos, divertido: “Tenho ali no cofre um documento com as disposições do Emídio Guerreiro para o seu funeral, mas mal ele sabe que, quando eu for, ele ainda cá fica…”). Nesse dia, participei, pela primeira vez, na sessão solene do 24 de Junho em representação da SMS, acompanhando o vice-presidente António Ribeiro. Aqueles também eram dias de futebol. Decorria o Campeonato da Europa e, naquele 24 de Junho, Portugal teve uma vitória import…

A morte, por Santos Simões

A MORTE
A flor não é flor eternamente mas não sabe o cordeiro muge ao nascer não muge sempre Só a pedra é eterna. Deste por ti a viver não te quiseste ao nascer. Vive então feliz se puderes sem temores, sempre de pé.


           Guimarães, 01.06.01  J. Santos Simões




No dia em que Santos Simões faltou a uma reunião, nós soubemos

No dia 22 de Junho de 2004, Santos Simões faltou, pela primeira vez, a uma reunião da direcção da Sociedade Martins Sarmento, a que presidia desde 1990. Nunca mais regressaria, mas nunca mais deixou de estar presente naquela velha casa de cultura de Guimarães. No dia 24, o jornal Público publicaria uma nota cronológica escrita pelo jornalista vimaranense Victor Ferreira, que aqui se recorda- Faleceu Joaquim Santos Simões 24/06/2004 - 00:00 Joaquim Santos Simões, presidente da Sociedade Martins Sarmento, uma das mais importantes instituições culturais de Guimarães, faleceu ontem, ao início da tarde, no Hospital de S. José, em Fafe, após ter sofrido uma paragem cardio-respiratória. A morte de Santos Simões deixou Guimarães de luto, a cidade que, desde 1957, o acolheu e à sua família, depois de ter saído de Coimbra. Joaquim António dos Santos Simões nasceu a 12 de Agosto de 1923 na vila de Espinhal, concelho de Penela, distrito de Coimbra. Entre 1944 e 1947, já como aluno da…

Santos Simões

J. Santos Simões [Espinhal, Penela, 12.08.1923-Fafe, 23.06.2004] Cidadão de Guimarães, 1957-...


O Tratado de Guimarães

Em 1978, em pleno período de transição da ditadura para a democracia em Espanha em Espanha, de que seria protagonista, o casal real de Espanha esteve em Portugal em visita de Estado, durante a qual foi ratificado, no Paço dos Duques de Bragança, em Guimarães, o Tratado de Amizade e Cooperação luso-espanhol que substituiu o  Pacto Ibérico (Tratado de Amizade e Não-Agressão), assinado em 1939 pelas duas ditaduras da Península Ibérica. O Tratado de Guimarães foi subscrito pelo rei de Espanha e pelo Presidente da República Portuguesa, Ramalho Eanes.
Juan Carlos e Sofia estiveram em Guimarães nos dias 4 e 5 de Maio de 1978, tendo tido uma recepção apoteótica. São dessa visita as mais antigas fotografias de Guimarães que encontrámos no impressionante arquivo fotográfico da agência Lusa, recentemente disponibilizado.
[Atente-se na legenda das duas primeiras fotografias: "A rainha espanhola, Sofia, durante uma vista a uma instituição beneficente espanhola, em Guimarães, em de Maio de 19…