20 de dezembro de 2010

Para a história do Teatro Jordão (3)


"Teatro Martins Sarmento"

Como era de prever, constituiu um acontecimento citadino a inauguração solene do "Teatro Martins Sarmento", que primitivamente se tinha resolvido denominar Teatro Jordão: assim abre a reportagem de "O Comércio de Guimarães" acerca da inauguração do novo teatro de Guimarães, em 21 de Novembro de 1938.

A mudança de designação tinha acontecido mesmo em cima da inauguração. Raul Rocha, no seu livro "Guimarães no século XX" (páginas 282 e 283), conta a história da mudança de nome, por imposição da Inspecção de Espectáculos, com o argumento de que apenas aceitaria que o teatro tivesse como patrono uma "figura de relevo nacional". A própria direcção da Sociedade Martins Sarmento entendia que, por já haver em Guimarães uma sociedade, um largo e um liceu com o nome de Martins Sarmento, deveria ser outra a designação do novo teatro.

Curiosamente, em todos os documentos preparados para a inauguração aparece a denominação Teatro Jordão. O dístico, composto por grandes letras em granito, TEATRO JORDÃO, foi então coberto por uma faixa onde estava inscrita a nova designação, que ali ficaria enquanto o tempo a não levou.

O Teatro Jordão chamar-se-ia, oficialmente, Teatro Martins Sarmento, durante um pouco mais de dois anos.

[continua]
Partilhar:

0 comentários: