15 de dezembro de 2010

O Mosaico do Toural (8)


Uma das páginas da edição de 15 de Dezembro de 1928, do jornal monárquico "Echos de Guimarães" onde foram publicados os resultados do inquérito de A. L. de Carvalho

A. L. de Carvalho dá por concluído o seu "plebiscito de restritas proporções" acerca do mosaico do Toural, com o seguinte comentário:

Finalmente:

O autor do desenho do mosaico no Toural foi reprovado estrondosamente — só porque não soube suportar em silêncio um leve e justo reparo à sua obra de amador. 

Esquecido de que qualquer munícipe, no uso pleno dos seus direitos, pode apreciar os serviços e os funcionários municipais, provocou imprudentemente a sua própria exautoração de "artista amador"; por modo que, não há já agora outro remédio senão chamar a atenção da Câmara para que mande, ao menos, corrigir a parte do desenho de mais flagrante disparate. 

... E, dito isto, venha daí o leitor apreciar a "engenharia" das novas avenidas.


A. L. de Carvalho.

[Echos de Guimarães, ano XIV, n.º 540, 15 de Dezembro de 1928]
[continua]
Partilhar:

0 comentários: