Avançar para o conteúdo principal

Os emblemas do Vitória



Os três emblemas do Vitória: à esquerda, o original desenhado por Mário Cardoso; ao centro, a versão "coroada" da década de 1950; à direita, o emblema actual, com D. Afonso Henriques redesenhado e sem o V na sigla.

As camisolas dos jogadores do Vitória Sport Clube dos primeiros anos ostentavam como emblema um anagrama com a sigla VSC ou simplesmente a letra V. O primeiro emblema do Vitória Sport Clube, propriamente dito, distinguia-se do actual pela posição de D. Afonso Henriques (aparece a olhar de frente) e pela sigla inscrita do lado direito, sob fundo branco. Não conseguimos fixar ao certo quando foi criado, podendo datar-se o seu aparecimento dos primeiros anos da década de 1930. Em 1972, aquando da celebração do cinquentenário vitoriano, foi revelado que o seu autor era o arqueólogo Coronel Mário Cardoso, durante várias décadas presidente da Sociedade Martins Sarmento, que explicou a sua criação:
com a sugestão das palavras Vitória e Guimarães vinha logo ao pensamento o fundador da nacionalidade Afonso Henriques, “ex-libris” de Guimarães, em atitude serena mas destemida da imagem que o grande estatuário Soares dos Reis modelou. Acerca das cores preta e branca parece que os fundadores do clube já pressentiam o que essas cores simbólicas viriam a significar, a admissão no clube de todos sem distinção que nele se quisessem associar tanto africanos de cor como os brancos europeus."
Coronel Mário Cardoso
Na década de 1950, o emblema passou a ser encimado por uma coroa formada por panos de muralha e torres ameadas. O emblema actualmente utilizado apresenta a imagem da estátua de D. Afonso Henriques redesenhada, tendo caído a coroa amuralhada, da versão de meados do século XX, e a letra V da sigla, já presente na versão original de Mário Cardoso.
(As fotografias do primeiro e do segundo emblema foram gentilmente disponibilizadas por Nuno Rodrigues e Torcato Ribeiro, respectivamente, a quem agradeço).



Comentários