18 de maio de 2013

Milagres da água da Fonte de S. Gualter e do sepulcro do santo (4)

Imagem do filme "Em honra de S. Gualter", de Rui Simões


Vendo o povo de Guimarães as maravilhas, que Deus Senhor nosso fazia pelos merecimentos deste grande Servo seu, o elegeram por seu Padroeiro, e lhe fazem festa todos os anos, e há no segundo dia de Agosto uma Feira franca, na mesma Vila, que é das mais célebres, que tem Portugal. Acham-se colocadas as suas santas Relíquias com majestosa decência em uma formosa Capela, que se fez a expensas da Vila, e na pedra do sepulcro fe vê um letreiro de letras douradas, que diz:

Divo Gualtero D. F. D. Vimaran.
Patrono instaurati festii voto IV. anno-
que M. D. LXXVII. P. V. F. C.

Que quer dizer: No ano de 1577, mandou fazer o povo de Guimarães esta Capela e sepultura a S. Gualter, discípulo de S. Francisco e Padroeiro da mesma Vila, por voto que lhe fez a quarta vez de renovar a sua festa.

Algumas Relíquias se conservam em um cofrezinho, vestido de veludo carmesim e chapeado de prata e a cabeça em um meio corpo, figura do mesmo Santo, de quem tratam todas as Crónicas da Religião, para honra e glória de Deus, que seja eternamente louvado em seus Santos.

Boaventura Maciel Aranha, Cuidados da morte e descuidos da vida, Oficina de Francisco Borges de Sousa, Lisboa, 1761, tomo I, pp. 136-137
Partilhar:

0 comentários: