1 de abril de 2013

Presença de Guimarães na Exposição da Indústria Portuguesa de 1844


Antigo Convento dos Paulistas, Lisboa

Na exposição da Indústria Portuguesa de 1884, promovida em Lisboa pela Sociedade Promotora da Indústria Nacional, participou um expositor de Guimarães, que apresentou um talher com cabos de marfim, o único exemplar da cutelaria nacional que exibido naquela exposição. O seu fabricante chamava-se Guimarães e era de Creixomil. Além deste produto vimaranense, também marcou presença um raminho de flores, produto de uma artista de Guimarães. A exposição esteve patente no antigo Convento dos Paulistas, entre os dia 8 e 28 de Setembro daquele ano. A informação aparece na Revista Universal Lisbonense.

Exposição da Indústria portuguesa em 1844

(…)
Em cutelaria, também, se exceptuarmos o bem acabado talher com cabos de marfim da fábrica do Sr. Guimarães em S. Miguel de Creixomil, nada mais apareceu. Nem sequer um desses ferros de cirurgia que aqui mesmo em Lisboa se fabricam da melhor têmpera e tão delicados como os que vêm de França! – o 7.º pecado mortal é o maior pecado da nossa gente.
J. da C. Cascais
 Revista Universal Lisbonense, volume 4, 1844-1845, 26 de Setembro de 1844, p. 115

Exposição da indústria feminil, observada por uma senhora
(…)
Havia duas caixas de flores de cera, a qual a mais linda; e um raminho de flores, feito em Guimarães, que enfeitiçava os olhos; era soberbo.
 Revista Universal Lisbonense, Volume 4, 1844-1845, 10 de Outubro de 1844, p. 133
Partilhar:

0 comentários: