7 de fevereiro de 2013

Escritores Vimaranenses (4): Alfredo Pimenta



ALFREDO PIMENTA. —V. Dic, tomo xx, pág. 144. De quem ignoro circunstâncias pessoais.

Colaborou na Ala Moderna, Alma Nova, Germinal, Jornal da Noite, O Norte, o Arco Íris, Alma Nacional, República, O Dia, Diário Nacional.—E.

Eu. Versos. Coimbra, 1904.

Para a minha filha. Coimbra, 1905.

Saudando. Versos. Coimbra, s. d.

O fim da monarchia. Coimbra. Typ. Democrática, 1906.

A mentira monarchica. Analyse do momento actual da política portuguesa. Coimbra, 1906, 1 folh. 19 pág.

Factos sociaes. (Problemas d'hoje). Ensaios de philosophia critica. Porto, 1908. Lello & Irmão, editores, ix-263 pág.

A propósito deste livro, li algures a seguinte opinião do Dr. Teófilo Braga manifestada em carta ao autor.

“Consolou-me essa extraordinária prova de quanto pode uma doutrina reorganizadora, até na clareza e sobriedade do estilo, na exposição nítida de factos complexos e até na serenidade de ânimo e energia mental de pensador. Em si, meu amigo, vejo que o seu temperamento impetuoso lucrou em disciplinar os seus impulsos com a concepção positiva: em volta das miragens que o esgotavam em radicalismos negativos, fez-se a luz e a noção da normalidade para que a humanidade tende. Este seu livro é muito lúcido, pela segura aplicação de um critério que lhe aumenta os recursos mentais e a validez moral.”

Aos conservadores portugueses. Lisboa, s. d., 58 pág.

Aos conservadores portugueses. Porto, 1911. Creio ser uma 2.ª edição.

Estudos sociológicos. Prefácio de Theophilo Braga. Lisboa, Centro de Publicidade, editor. Rua Augusta 240, 1.°, 1913. 273-7 pág.

A eleição do Presidente. Commentarios. Coimbra. França & Arménio, editores, 1915, 24 pág.

A questão política. Commentarios, 1915.

(Dicionário Bibliográfico Português, de Inocêncio Francisco da Silva, continuado e ampliado por Pedro V. de Brito Aranha, Tomo XXII (15.º suplemento), Imprensa Nacional, Lisboa, 1922, pp. 60-61)


Nota: No início do verbete, remete-se para a página 44 do tomo XX do Dicionário, onde se pode ler o seguinte:
ALFREDO PIMENTA, cujas circumstancias pessoaes não sei. Publicou a traducção seguinte:

A felicidade na família, por Julia de Fertiault. Porto, Chardron, 1877, 8.° de xiv-274 pag.
Nota: Como é evidente, este Alfredo Pimenta não é o historiador vimaranense, uma vez que este livro tem data de edição de 1877, cinco anos antes do nascimento daquele que seria director da Torre do Tombo.
Partilhar:

0 comentários: