24 de fevereiro de 2013

Escritores vimaranenses (21): Padre Clemente José de Melo


P. CLEMENTE JOSÉ DE MELO, Presbítero secular e Bacharel formado em Teologia pela Universidade de Coimbra. Seguiu e terminou o curso respectivo com distinção, merecendo em alguns anos os prémios pecuniários, e em outros o primeiro accessit. Formou-se no ano de 1857, e recolhendo-se à sua pátria, tem já granjeado os créditos de bom pregador, sendo de esperar que estes aumentem no futuro, em vista do seu natural talento e reconhecida aplicação. Nasceu em Guimarães a 19 de Dezembro de 1834, e (usando da frase do meu amigo o sr. dr. Pereira Caldas, a quem devo estas notícias) ainda que não tem a paternidade ostensiva de um pai conhecido, é filho todavia de sangue ilustre vimaranense. — E.
Saint-Simon considerado como reformador religioso, ou reflexões philosophicas sobre St. Simon e sua doutrina, no que respeita ao systema de religião etc. Braga, na Typ. Lusitana 1856. 8.° de 31 pág.
O futuro das Ordens religiosas em Portugal. Offerecido ao Clero Português. Ibi, na mesma Typ. 1858. 8.° de 63 pag. (Sem o nome do autor, porém tem no fim as iniciais P. C, que parece significarem P. Clemente.)
Há também muitos artigos publicados, uns com o seu nome expresso, e outros sem ele, e sobre assuntos mui diversos, em vários jornais do Minho, nomeadamente na Atalaia Catholica de Braga, e nos Vimaranense e Berço da Monarchia de Guimarães. São tidos por mais notáveis os seguintes:
O Evangelho vingado; O homem segundo a Bíblia; A tentação de nossos primeiros pais; A autenticidade dos Livros Santos; A civilização e os frades; Estudos históricos sobre Balmes; A Fé e a Razão; Recordações de Coimbra.
Dicionário Bibliográfico Português, de Inocêncio Francisco da Silva, continuado e ampliado por Pedro V. de Brito Aranha, Tomo II, Imprensa Nacional, p. 81


P. CLEMENTE JOSÉ DE MELO (v. Dic, tomo II, pág. 81). Consta que não chegara a formar-se na Faculdade de Teologia, ficando simples Bacharel, por faltar-lhe a frequência e acto do quinto ano. — Morreu em Guimarães, no 1.° de Junho de 1869, sendo Abade de Santo Tirso de Prazins.
Aos escritos indicados acresce:
Sermão de S. Miguel, recitado no recolhimento do Anjo em Guimarães. — Esno Sermonario selecto de Pregadores (v. no tomo VII o artigo assim titulado), vol II, de pág. 133 a 139.
Sermão de Nossa Senhora da Oliveira, no dia da sua festividade.— Saiu no mesmo Sermonario e vol. dito, de pág. 269 a 279.
Dicionário Bibliográfico Português, de Inocêncio Francisco da Silva, continuado e ampliado por Pedro V. de Brito Aranha, Tomo IX, Imprensa Nacional, p. 75
Partilhar:

0 comentários: