6 de outubro de 2009

Autárquicas 2009 - propostas do CDS-PP para a cultura

Para as autárquicas de 2009, as preocupações do CDS centram-se nas questões económicas, às quais é dedicada a maior fatia do respectivo programa eleitoral. Este partido não desenvolve uma linha programática para a política cultural, optando por avançar com algumas (poucas) ideias avulsas. Para além da proposta de criação de uma Carta Cultural e Associativa (com o propósito de “diagnosticar as necessidades existentes com vista a uma melhor planificação de novos equipamentos e iniciativas”), no capítulo dedicado à cultura constam mais três ideias: a criação de uma “imagem de "marca" para o artesanato vimaranense”, a valorização das festas da Cidade, e o auxílio às “entidades Nicolinas na preservação da Tradição Nicolina e das Festas Nicolinas”. No capítulo em que trata da diversificação do mundo rural, está inscrita uma outra proposta de natureza cultural, para ser lançada no âmbito da Capital Europeia da Cultura 2012: a criação de um Museu Virtual do Mundo Rural.

As referências à CEC são laterais, e também de escassas: para além da proposta do Museu Virtual do Mundo Rural, há a referência a uma aposta num turismo de qualidade, “nomeadamente o histórico e o cultural, com especial enfoque na Capital Europeia da Cultura 2012".

Já em relação aos projectos-âncora para 2012, o CDS é quase telegráfico, advogando a “rápida implementação dos projectos de requalificação urbana no âmbito da Capital Europeia da Cultura” e propondo-se retomar uma ideia já abandonada, a da construção de um parque de estacionamento subterrâneo entre o Toural e Alameda, que considera factor de revitalização do comércio tradicional e de fixação de população no Centro Histórico.

É manifesto que, nas eleições municipais de 2009, a cultura não tem lugar entre as prioridades dos centristas vimaranenses.

Eleições autárquicas 2009 | Programa eleitoral do Centro Democrático Social – Partido Popular
Extensão: 3444 palavras
Menções à cultura: 6
Menções à Capital Europeia da Cultura: 3
Espaço dedicado à Capital Europeia da Cultura: 48 palavras
Espaço dedicado ao capítulo sobre a cultura: 58 palavras


Partilhar:

0 comentários: