26 de setembro de 2009

João de Meira, escritor-fingidor (11)

Rimance popular

O dia 8 d’agosto
É dia de festejar!
E a nobre vila da Régua
Jamais o há-de olvidar,
Que nesse dia nasceu
Quem muito a há-de ilustrar,
Quem muito já a ilustrou
E há-de continuar...
Maximiano de Lemos,
Pois que é assim seu chamar,
Nesse tal dia nasceu
Nesse pequeno lugar.
Depois que chegou à idade
Ao Porto veio estudar,
E as aulas do Liceu
Principiou a cursar,
Mostrando desde o começo
No que havia de vir dar,
Pois que ainda tão menino
Começou a rabiscar.
Passando na Academia
À Escola foi parar.
Onde no primeiro ano
Um R lhe foram dar,
Injustiça reparada
Dando-lhe lá um lugar,
Onde brilhou por maneira
Impossível de narrar.
Agora, que chega o dia
De se poder reformar,
Em tão bela companhia
Vai papar um bom jantar.
Anónimo [aliás, João de Meira, 1911]
Partilhar:

0 comentários: