25 de julho de 2009

25 de Julho: 1109-1139-2009

"D. AFONSO I - REI DE PORTUGAL
Nasceu a 25 de Julho de 1109 - Morreu a 6 de Dezembro de 1185."
Gravura de Gabriel M. ROUSSEAU, da Série Reis de Portugal, c. 1734 (Biblioteca Nacional)

"Ano de 1139. Aos 25 de Julho, na festa de S. Tiago Apóstolo, no décimo primeiro ano do seu reinado, o mesmo rei D. Afonso travou um grande combate com o rei dos Sarracenos, de nome Esmar, num lugar que se chama Ourique. Efectivamente, aquele rei dos Sarracenos, conhecendo a coragem e a audácia do rei D. Afonso, e vendo que ele frequentemente entrava na terra dos Sarracenos e fazia muito grandes pilhagens e enfraquecia os seus domínios, quis, se fazê-lo pudesse, encontrá-lo incauto e despercebido em qualquer parte para travar batalha com ele. Por isso, uma vez, quando o rei D. Afonso com o seu exército entrava por terra dos Sarracenos e estava no coração das suas terras, o rei sarraceno Esmar, tendo reunido uma infinita multidão de sarracenos de países de além-mar, que trouxera consigo e daqueles que moravam do lado de cá do mar, no termo de Sevilha, de Badajoz, de Elvas, de Évora, de Beja e de todos os castelos até Santarém, vieram ao encontro dele para lutar contra ele, confiando na força do grande número e do seu exército, porque era tanto mais numeroso quanto também aí as mulheres estiveram presentes que combatiam como num ritual de amazonas, como depois se provou por aquelas que no fim se encontraram mortas. Uma vez que o rei D. Afonso estava com poucos dos seus e estava num certo promontório em tendas fixas e foi cercado e bloqueado de todos os lados pelos Sarracenos de manhã até à noite, como estes queriam atacar e invadir o acampamento dos cristãos, alguns soldados escolhidos investiram contra eles, combatendo arduamente com eles, expulsando-os do acampamento, fizeram neles grande carnificina e separaram-nos. Como o rei Esmar visse isto, isto é, o valor dos Cristãos, e porque estes estavam preparados mais para vencer ou morrer do que para fugir, ele próprio se pôs em fuga e todos os que estavam com ele, e toda aquela multidão de infiéis foi aniquilada e dispersa quer pela matança quer pela fuga. Também Esmar, o rei deles, vencido, escapou pela fuga, tendo sido preso ali um seu sobrinho e neto do rei Ali, de nome Omar Atagor; e foram mortos inúmeros homens da sua parte, e assim D. Afonso, sendo protegido pela graça divina, obteve um grande triunfo sobre os inimigos e, desde aquela ocasião, a força e a audácia dos Sarracenos enfraqueceu muitíssimo."

Anais de D. Afonso Henriques (Chronica Gothorum), séc. XII [Tradução de Agostinho Ferreira]
Partilhar:

0 comentários: