6 de junho de 2009

Afonso Henriques - 1109?

D. Afonso I Rey de Portugal
Naceo a 25 de Julho de 1109. Morreo a 6 de Dez. de 1185.
Gravura de Gabriel Rousseu, água-forte e buril, aguarelada, c. 1734. [Biblioteca Nacional]

Os oitocentos anos do nascimento de D. Afonso Henriques foram assinalados em Guimarães em 1911, uma vez que, à altura, se tinha o ano de 1111 como a hipótese mais provável para o nascimento do futuro Rei Fundador. Tratava-se de uma mera probabilidade, uma vez que nada se conhecia então (como não se conhece hoje) que tenha comprovação pela ciência histórica, acerca das circunstâncias (incluindo tempo e lugar) do nascimento do herdeiro do Conde D. Henrique. Mesmo em Guimarães, encontram-se referências a diferentes datas, que vão desde 1106 (como, ainda em 1987, defendia Manuel Alves de Oliveira) a 1111 (data fixada por Alexandre Herculano, com base na sua leitura da Crónica dos Godos). A disputa acerca da data de nascimento é mais antiga do que a querela sobre o lugar onde Afonso Henriques terá nascido (durante séculos, até meados do séc. XX, nunca se colocou em causa a tradição que situava em Guimarães o berço afonsino). Cauto foi o Padre António José Ferreira Caldas, que situou o nascimento de Afonso Henriques em Guimarães, “no alvorecer do século XII”. Nos dias que correm, é pacífica, entre os medievalistas, a aceitação do ano de 1109 como aquele em que Afonso Henriques veio ao mundo.

A partir do momento em que aqui se chamou a atenção para a necessidade de se comemorar, em 2009, os 900 anos do nascimento de Afonso Henriques, surgiram algumas vozes que criticaram as comemorações que se programavam, porque D. Afonso Henriques teria nascido em 1111. Um dos argumentos mais curiosos que têm sido esgrimidos para contestar a celebração, este ano, dos 900 anos do nascimento de Afonso Henriques parte do facto de em Guimarães estar “escrita na pedra” (mais exactamente, escrito com pedras) a data de 1111, tomando com referência uma inscrição na calçada do largo do Toural (aí colocada em 1929). Pode haver quem acredite que essa inscrição teria valor de documento histórico, mas não tem (pelo menos, quanto à matéria em questão). Poder-se-ia perguntar, também, porque é que não se assinalou a data em 2006, respeitando o que se pode ler numa outra inscrição vimaranense (a que D. Diogo Lobo da Silveira mandou pôr na pia baptismal de S. Miguel do Castelo, em 1664, quando a deslocou para Igreja da Oliveira, dizendo: “Nesta pia foi baptizado El-Rei D. Afonso Henriques pelo Arcebispo S. Geraldo no ano de 1106”).

1109 não é uma possibilidade de hoje, nem de ontem. Já no início do século XVIII se encontram referências a esse ano, precisando-se mesmo o dia do nascimento de Afonso Henriques: 25 de Julho de 1109 (e não Agosto, como defende Almeida Fernandes, autor da hipótese viseense). A gravura que encima esta nota, não sendo o único, é um exemplo do que se afirma.
Partilhar:

0 comentários: