Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2006

As ervas de S. João

Mais conhecido como arqueólogo, Francisco Martins Sarmento foi também um notável observador das nossas tradições populares. Nos seus cadernos de apontamentos etnográficos, que a Sociedade Martins Sarmento publicou há poucos anos, estão registadas as suas observações pessoais e as informações que obtinha dos mais diversos informantes, nomeadamente de familiares e amigos, com que construiu um imenso reportório de saberes de transmissão oral produzidos pela nossa cultura popular, onde se encontram inúmeras referências às tradições de S. João na região de Guimarães. Coincidindo com o solstício de Verão, a noite (e a manhã) de S. João é o tempo de todos os sortilégios, esconjuros e adivinhações. De 23 para 24 de Junho têm lugar inúmeras práticas mágicas, profiláticas, propiciatórias e expurgatórias. Mas este é também um tempo de folia: pela calada do escuro, o rapazio vai pelas casas roubar vasos para enfeitar as fontes e arrancar cancelas e levá-las para longe ou pendurá-las nas árvores; l…

O Claustro de S. Domingos

No dia 12 de Agosto de 1270, o povo foi chamado à Igreja da Praça de S. Tiago para ouvir a pregação de Frei Álvaro, Prior de S. Domingos do Porto. No final da prédica, o frade anunciaria a razão da sua presença nesta terra: a Câmara solicitara à Ordem de S. Domingos a instituição de um mosteiro dominicano em Guimarães e Frei Álvaro pretendia auscultar a vontade do povo, já que a primeira ordem que trazia era não começar nada sem o seu beneplácito. Em resposta, levantou toda a igreja uma voz de alegria.Os fundadores de S. Domingos de Guimarães, com as esmolas que recolheram, compraram algumas casas e quintas, da parte de fora dos muros da Vila, junto à Torre da Piedade (à Porta da Vila). O convento primitivo ergueu-se entre 1271 e 1278, mas teve curta existência.Os últimos anos do reinado do rei poeta foram especialmente conturbados. O seu herdeiro, futuro D. Afonso IV, receando que D. Dinis favorecesse um filho bastardo, D. Afonso Sanches, levantou-se em armas contra o pai, exigindo q…