20 de abril de 2013

Efeméride do dia: A Maria da Fonte andava por aí



20 de Abril de 1846
De manhã principiaram a armar-se alguns indivíduos da Rua de Couros e andaram a procurar armas por casa dos polícias e, depois de terem engajado mais alguns indivíduos da vila, saíram na direcção de Braga, indo armados de armas e ganchos e levando um tambor adiante a tocar, dando vivas e repicando os sinos de S. Pedro. De tarde vieram alguns guerrilhas dos que estavam na Falperra para levarem pólvora e balas para os revoltosos. A vila conserva-se em sossego apesar de não ter autoridades e estar sujeita a qualquer resultado da anarquia em que se achava o concelho. Neste dia se soube nesta vila que tinha havido em Braga, no dia 18, muito fogo, havendo muitos mortos, principalmente da parte dos revoltosos que tinham ido atacar a tropa dentro da cidade, assim como também se soube que tinha entrado no dia antecedente a tropa que se dizia vir para esta vila, dirigindo-se sobre aquela cidade a maior parte dos povos revoltosos da província. Nesta mesma noite tornaram a entrar nesta vila os indivíduos da Rua de Couros que tinham saído na manhã deste dia na direcção de Braga. PL
(João Lopes de Faria, Efemérides Vimaranenses, manuscrito da Biblioteca da Sociedade Martins Sarmento, vol. II, p. 53)

No dia 20 de Abril de 1846, apesar de algum sossego, mais aparente do que real, a revoltada Maria da Fonte já se manifestava em vila de Guimarães. No interior rural do concelho e nos arrabaldes da vila, os revoltosos iam conquistando aderentes. Na vila, foram moradores da Rua de Couros os primeiros a aderirem à revolta, saindo de Guimarães, ao som de um tambor e o dos sinos do Toural. Estavam para vir logos meses de desassossego.
Partilhar:

0 comentários: