30 de março de 2013

Cento e doze aves de pena por "dar os Reis"


Nos Reis de 1843, os estudantes de Guimarães fizeram ressurgir uma velha tradição. Andaram pelas casas a cantar os Reis, recebendo como recompensa mantimentos para um jantar pantagruélico realizado no dia 10 de Janeiro. A notícia saiu na Revista Universal Lisbonense, que a transcreveu do Periódico dos Pobres do Porto.

RENASCIMENTO DE FESTAS ANTIGAS
Escrevem de Guimarães que este ano, véspera de Reis, andaram os estudantes na forma de antigos costumes dando os reis pelas portas dos seus amigos, com música vocal e instrumental: juntaram cento e onze aves de pena, fora carne de porco, de que fizeram um grande jantar no dia 10, que teve lugar na quinta do Matos, próxima da vila, e a que foram convidados os seus amigos; reinou a melhor ordem e sossego.
P. dos P. no Porto
Revista Universal Lisbonense, 3, 1843-1844, 1 de Fevereiro de 1844, p. 293
Partilhar:

0 comentários: