1 de janeiro de 2008

2008: as efemérides do ano

Eduardo de Almeida

O ano de 2008 será marcado por diversas efemérides de relevo na história de Guimarães, de que aqui se destacam as principais:

No dia 6 de Janeiro assinala-se a passagem do primeiro cinquentenário sobre a morte de Eduardo de Almeida (6.01.1958). Republicano, democrata e notável orador, desempenhou diversos cargos de políticos, tendo sido Deputado por Guimarães às Constituintes, após a proclamação da República. Advogado distinto, abandonaria a profissão para se dedicar à literatura e a trabalhos de investigação histórica. Foi Presidente da Direcção da Sociedade Martins Sarmento, à qual pertenceu na qualidade de Sócio Honorário. É autor de uma extensa obra literária.


Joaquim José de Meira

No dia 19 de Março passam 150 anos sobre o nascimento de Joaquim José de Meira, reputado médico e cirurgião vimaranense (19.03.1858). Notável orador, foi um destacado vulto da política local. Assinou, com Alberto Sampaio, o Relatório da Exposição Industrial de Guimarães de 1884. Fez parte do Grupo dos Entusiastas na célebre questão política entre Guimarães e Braga em 1885-86. Prestou grandes serviços à Sociedade Martins Sarmento, nomeadamente como Presidente da Direcção, tendo sido elevado à condição de sócio honorário. Era pai de João de Meira.


D. Afonso III

Em Maio, passam 750 anos sobre a carta, dada em Guimarães por D. Afonso III, que institui quatro feiras de quatro dias que deveriam ter lugar no Castelo de Guimarães, em Maio, Junho, Setembro e Dezembro, às quais concede diversos privilégios (16.05.1258).

No dia 18 de Junho passa o segundo centenário da aclamação em Guimarães de D. João VI, como príncipe regente, fazendo dessa aclamação um grito de guerra contra a dominação francesa (18.06.1808). A aclamação, que envolveu o Cabido e o povo de Guimarães, teve lugar na igreja da Colegiada, cuja torre se iluminaria nessa noite, seguindo-se-lhe um cortejo pelas ruas da vila, no qual os retratos da família real foram conduzidos debaixo de um pálio. Guimarães apresenta-se como a “primeira das vilas e cidades a quebrar os ferros da escravidão francesa”.

Passam também 750 anos sobre a morte de S. Gualter, ocorrida, provavelmente, a 30 de Junho de 1258, conforme indica João Lopes de Faria, com base no Livro dos Óbitos de Santa Cruz de Coimbra. Eremita enviado a Portugal por S. Francisco de Assis, foi o fundador do primeiro convento de S. Francisco de Guimarães.

No dia 26 de Setembro passa o primeiro centenário sobre a assinatura da escritura através da qual a Companhia da Luz Eléctrica de Guimarães, representada por Albert Cambers Hendall, cônsul do Chile, no Porto, trespassou a Bernardino Jordão a concessão do fornecimento de electricidade para iluminação pública e particular de Guimarães (26.09.1908).

No dia 13 de Novembro, passa o segundo centenário sobre o nascimento, em S. Salvador do Donim, de João Antunes Guimarães, fundador e dotador do Asilo de Donim e da escola primária de Briteiros (13.11.1808). Foi sócio honorário da Sociedade Martins Sarmento.

No dia 29 de Novembro passam cinquenta anos sobre a data da morte de Alfredo Guimarães, escritor e crítico de arte, nascido em Guimarães em 7 de Setembro de 1882 (29.11.1958). Foi o primeiro Director do Museu Regional de Alberto Sampaio, tendo sido responsável pela sua instalação. Sócio correspondente da Academia Nacional de Belas Artes. Publicou uma obra extensa, onde se destacam os seus trabalhos sobre história da arte.


Alberto Sampaio

No primeiro dia de Dezembro, passa um século sobre a morte do historiador vimaranense Alberto da Cunha Sampaio, autor das Vilas do Norte de Portugal e das Póvoas Marítimas, na casa de Boamense, em Cabeçudos, Vila Nova de Famalicão (1.12.1908). Da sua dedicação à causa pública, ainda hoje perdura na memória o trabalho de organização da primeira exposição Industrial de Guimarães, em 1884, uma iniciativa da Sociedade Martins Sarmento de que Alberto Sampaio foi a alma mater.


D. Mafalda

No dia 3 de Dezembro, passam 850 anos sobre a morte de D. Mafalda de Sabóia, filha de Amadeu II, Conde de Sabóia, Moriano e Piemonte e da Condessa Mafalda de Albon. Mulher de D. Afonso Henriques, foi a primeira rainha de Portugal. Morreu em Coimbra (3.12.1158), onde está sepultada.


Avelino Germano

No dia 22 de Dezembro, passa um século sobre a morte de Avelino Germano da Costa Freitas, médico de Guimarães e um dos fundadores da Sociedade Martins Sarmento, de que foi sócio honorário e que serviu, diversas vezes, como presidente (22.12.1908).

[Também publicado aqui]

Partilhar:

0 comentários: