Avançar para o conteúdo principal

Receita para fazer vinho de laranjas


O vinho é feito de uvas, embora não faltem por aí histórias de adegas onde nunca entrou um bago, mas de onde ia saía muito vinho. Mas é possível tirar “vinho” a partir da fermentação de sumos de outros frutos, por vezes com adição de açúcar. Esse é o caso do vinho de laranjas, conhecido em algumas regiões da América do Sul, como é o caso da região de Minas Gerais no Brasil. Em França também é popular como bebida de Verão. Pode ser feito por diferentes processos. No jornal A Tesoura de Guimarães do dia 1 de Maio de 1857, encontrámos uma receita de Vinho das Antilhas, nome por que era conhecido em Portugal o vinho de laranjas. Diz a receita que este vinho é preferível ao Madeira, e muito semelhante ao Malvasia. Se o é ou não, ficaremos a saber no dia em que alguém se resolva experimentar esta receita e tenha a fineza de nos mandar uma garrafa.

Vinho de laranjas ou vinho das Antilhas
Ingredientes
40 arráteis de açúcar (18,360 kg)
40 laranjas (casca)
36 + 30 quartilhos de água (18 + 18 litros)
36 quartilhos de sumo de laranjas doces (18 litros)


Tomam-se 40 arráteis de açúcar branco; juntam-se-lhe 36 quartilhos de água, faz-se um xarope que se clarifica, se o açúcar não for de boa qualidade. Toma-se depois a casca amarela unicamente de 40 laranjas, fazem-se fermentar em 36 quartilhos de água até que esta se sobrecarregue bem de óleo essencial; depois, junta-se a esta água 36 quartilhos de sumo de laranjas doces, mistura-se o xarope com o sumo e água aromatizada, mexe-se bem o líquido e, quando o mixto estiver bem combinado, deita-se num barril limpo, convindo muito reservar algum líquido para ir atestando o barril, pelo que perde durante 6 semanas, que dura a fermentação; deve-se deixar o batoque aterto para que saia a espuma: passadas as seis semanas tapa-se com argila misturada com sal, e põe-se o barril num logar fresco. Deixa-sefazer o vinho por dois ou três meses, e dois ou tres dias antes de trasfegado clarifica-se com goma de peixe, ou se filtra, juntando-lhe aIguma, mas pouca, flor de laranjeira. Depois de bem clarificado, engarrafa-se, lacra-se e deposita-se em lugar seco. Adquire qualidade com o tempo, e é preferível ao Madeira, e muito semelhante ao Malvasia. Se as laranjas forem muito doces, pode-se diminuir o açúcar; e bom será que não sejam cortadas com faca de aço.

Comentários