24 de janeiro de 2008

Um túnel por um canudo

Fotografia obtida aqui

A propósito da discussão que tem estado na ordem do dia em Guimarães sobre os projectos para o Toural, tem sido trazida à discussão a experiência de Braga, em especial quando se fala dos problemas que os subterrâneos colocam ao gerarem desconforto no usufruto da superfície. No debate que se realizou em Dezembro na Sociedade Martins Sarmento, o geógrafo Miguel Bandeira descreveu esses problemas, referindo nomeadamente os desarranjos gerados pela embocadura do túnel da Avenida da Liberdade, que perturbou drasticamente a qualidade de vida numa das áreas mais nobres da cidade de Braga. Assumido o erro (a saída do túnel impede o bom uso daquele espaço por parte das pessoas, dada a cisão que gera sobre os dois lados da avenida, reconhece a Câmara Municipal de Braga), trata-se agora de o remendar.

Neste caso, o exemplo de Braga pode ser um excelente contributo para a reflexão em Guimarães: prevenindo-se o erro, evita-se o remendo.

Partilhar:

0 comentários: