Memórias Paroquiais de 1758: Guardizela



Guardizela pertenceu ao termo do concelho de Barcelos até 1836, ano em que foi integrada no concelho de Guimarães. A sua memória paroquial de 1758 tem as mesmas mãos da de Gandarela, o que logo se nota, pela sua secura.
Num apontamento de Francisco Martins Sarmento de 3 de Dezembro de 1897, lê-se, sobre Guardizela:
Guardizela. Castro. O mesmo Belino foi ver a igreja de Guardizela e conta que a pouca distância da igreja há uma grande planície, agricultada, onde são numerosos os fragmentos de telha com rebordo e louça, alguma ornamentada, mas reduzindo-se a ornamentação quase sempre a um meio cordão com unhadas de onde a onde. Vi um e faz lembrar os do Castelo. Perto há um pequeno outeiro com o nome de Castro. Não o examinou. É preciso explorar esta freguesia e a de Lordelo; e também as de S. Paio de Figueiredo e S. Martinho de Leitões - as quatro que ainda não percorri. A planície da cacaria chama-se Pedraga (decerto Patraca, ou equivalente) e, esquisito, porque esta Petraga não dista muito da Pedrauca de Serzedelo.

Guardizela
Freguesia de Santa Maria de Guardizela, visita de Sousa e Ferreira.
1. Província de Entre-Douro-e-Minho, Arcebispado de Braga Primaz, termo de Barcelos, comarca de Braga, onde está situada esta dita freguesia de Santa Maria de Guardizela.
2. Esta igreja de Santa Maria de Guardizela é de apresentação do ordinário, com alternativa aos padres crúzios do mosteiro de Landim.
3. Tem, ao presente, cento e vinte fogos, trezentas e trinta pessoas de sacramento, setenta menores.
4, Está situada em ribeira, e não se descobre mais que a própria freguesia.
5. Não tem termo seu, nem lugares juntos.
6. Está esta paróquia no meio desta freguesia, sem ter vizinhos ao redor. Tem os lugares seguintes, a saber, lugar do Monte, Freixieiro, Guarda, Pinheiro, Souto, Vila Verde, Devesa, Além, Torres, Esplenderiz, Sacoto, Bouçó, Cotiães, Vales, Costeira, Pardelhas, Ribeira, Pereiras, Cima de Vila, Carvalhal, Penso, Pedrais.
7. O orago desta igreja de Guardizela é Nossa Senhora da Expectação, tem quatro altares: o altar-mor, e o do Santo Cristo, e o de Nossa Senhora do Rosário e o de S. Miguel Anjo. Há duas irmandades, a do Rosário e a de S. Miguel Anjo, protector das almas, e todos os altares têm imagens de vários santos.
8. É esta igreja abadia, apresentação do ordinário, com alternativa aos padres crúzios de Landim. Renderá quatrocentos e cinquenta mil réis.
9. Tem um beneficiado, com cem mil réis de renda em vida.
10. Não tem convento, nem religiosos.
11. Não tem hospital.
12. Não tem casa da misericórdia. Deus a tenha connosco.
13. Tem uma capela de São Bento, com seus legados em dia de São Gonçalo, em dia de São Bento e em dia de Santo António. Administrador, Bernardo de Fonseca. Há outra ermida de Santa Luzia e
14. vêm a elas as pessoas das freguesias vizinhas, em seus dias.
15. Dá-se nesta freguesia bom centeio, milho branco e painço, muito milhão, feijão de toda a casta, linho, muita fruta de várias castas, vinho verde, azeite, castanha e landre.
16. Está sujeita à justiça do termo de Barcelos.
17. Não é couto, nem cabeça de concelho.
18. Nada.
19. Nada.
20. Não tem correio. Serve-se do de Guimarães, por ficar distante uma légua.
21. Está esta igreja arredada de Braga três léguas, e de Lisboa sessenta.
22. nada.
23. Nada
24. Nada.
25. Nada.
26. Não padeceu ruína alguma no terramoto de 1755.
Não tem esta freguesia montes, nem serras consideráveis, nem rios de que se faça menção.
Guardizela, 22 de Maio de 1758.
Abade José de Meneses Bernardes.
O Encomendado de Gandarela, José de Almeida Coutinho e Vasconcelos.
O vigário João Luís Portela.

Guardizela”, Dicionário Geográfico de Portugal (Memórias Paroquiais), Arquivo Nacional-Torre do Tombo, Vol. 18, n.º 120, p. 681 a 682.
[A seguir: Lordelo]

Sem comentários:

Com tecnologia do Blogger.