Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Maio, 2013

Pregões a S. Nicolau (84): 1932

As Festas Nicolinas de 1932 foram, uma vez mais, prejudicadas pelo mau tempo. Neste ano, o pregão sobressaiu, repetindo-se o autor do ano anterior, Jerónimo de Almeida. O pregoeiro foi o estudante do quinto ano, Francisco José Teixeira de Aguiar. O texto começa por uma viagem pelo Mundo (Itália, União Soviética, França, Alemanha, América, Brasil, Espanha), até que chega a Guimarães, satirizando os melhoramentos de que a cidade tinha sido objecto nos últimos tempos.
FESTAS NICOLINAS EM GUIMARÃES Pregão Escolástico Recitado em 5 de Dezembro de 1932 pelo quintanista Francisco José Teixeira de Aguiar
A Academia Vimaranense, no pertinaz desejo de efectuar as tradicionais Nicolinas, solicitou de mim, uma vez mais, o meu humilde concurso — escrevendo o Pregão. Como o fizessem nas vésperas da Festa, fiz uma cara feia! Mas os nossos briosos académicos insistiram! E eu — que, positivamente, não possuo a lira de Elmano - compus sobre o joelho esse Improviso, de cuja pobreza de ideias e mesquinhez de fo…

As Poesias de António Lobo de Carvalho (41)

Ao sobredito Marquês, abandonado da Corte, no seu parreiral, onde manga em tudo.



Qual rafeiro, que estando ao sol deitado, Que os pequenos em pé ouve latindo, Com o rabo teso apenas sacudindo Enxota as moscas, que lhe tem pousado:
Tal o velho Marquês, no ouro fiado, Os mordazes satíricos ouvindo, À sombra da piedade se está rindo De quanto agora lhe maquina o fado:
Vê livres os fidalgos inocentes, Acha-se só, não tem quem o socorra, Ódio mortal de todos os viventes:
Um clama ao céu justiça, outro que morra, Nada o altera; chama-lhe imprudentes;
Filho da puta, gabo-lhe a pachorra

Efeméride do dia: Os frades recebem ordem de despejo

31 de Maio de 1834 São intimados os frades da Costa, S. Francisco, S. Domingos e Capuchos para deixarem os seus conventos, dando-lhes alguns dias, entregando as chaves das igrejas e sacristias aos párocos das suas freguesias e as das casas e oficinas ao corregedor da comarca. (João Lopes de Faria, Efemérides Vimaranenses, manuscrito da Biblioteca da Sociedade Martins Sarmento, vol. II, p. 196) Assinada a Convenção de Évora Monte (v. efeméride do dia de ontem), prossegue o programa liberal de extinção do Antigo Regime. Muito embora o regente D. Pedro tenha assumido uma postura de recusa do revanchismo sobre os que, na Guerra Civil, tinham enfileirado ao lado das hostes miguelistas, os conventos eram encarados como refúgios de boa parte dos mais ferozes inimigos da ordem constitucional. Mal acabada a guerra, foi publicado o decreto que justificou o cognome por que o seu autor, Joaquim António de Aguiar, ficou conhecido na história nacional, o Mata-Frades. O relatório que antecedia o decret…

Pregões a S. Nicolau (83): 1931

O pregão de 1931 voltou a sair da pena inspirada de Jerónimo de Almeida. Foi lido pelo estudante Joaquim Viana da Fonseca. Por aqueles dias, escrevia-se no jornal: O Comércio de Guimarães:
O cortejo do bando escolástico, não se apresentou com o chiste de alguns anos. Quando o vimos, ia bastante desorganizado. E foi pena, porque a letra do Bando, da autoria do nosso prezado conterrâneo o snr. Jerónimo Almeida, era uma mimosa e rápida resenha de alguns factos passados entre nós. Agradou.

FESTAS NICOLINAS EM GUIMARÃES Pregão Escolástico Recitado em 5 de Dezembro de 1931 pelo académico Joaquim Viana da Fonseca
“Só de Ti, Nicolau, vem a alegria. Só Tu ao coração prestas alento.” Dr. JoãoEvangelista de Morais Sarmento (Pregão de 1818)
AUTOR: Jerónimo de Almeida
Já se perde nas brumas da memória A lembrança do tempo que passou,