Avançar para o conteúdo principal

Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2013

Luz para um dia de cinza

Hoje comecei o dia a ler o que vai aí abaixo e, nos meus olhos, a manhã cinzenta e turva tornou-se, subitamente, luminosa. Não fui eu que escrevi o que agora partilho, mas asseguro-vos que também saiu de mim.

nem cebolas nem chocolates. eu cá sou pelos rebuçados.
é que essas pedras todas que por aí andam a atirar cheios de sis tão sós e nada ensolarados, para já ainda só nos conseguiram acertar nos tornozelos. e nós temos muito mais do que pés para continuarmos a andar. e é com eles que cantamos, sim, mas a dor com que os torcemos enquanto nos desviamos de alguns calhaus rasteiros um pouco mais prenhos de morte que os outros leva um longo caminho até chegar à voz com que a devolvemos: aí já o corpo a diluiu de tal forma que, às vossas pedras, ao vosso amargo, acabaremos sempre a responder com rebuçados. doces, redondos, compactos rebuçados bem certeiros na direcção das vossas testas quadradas.
é que além de termos andado a treinar os dotes para a doçaria, também tivemos muito …

A loja Reforma (1863-1864)

José Sampaio: da Sociedade do Raio à Loja Reforma

José da Cunha Sampaio, primeiro Presidente da Sociedade Martins Sarmento,foi uma das principais figuras da Sociedade do Raio. Com o afastamento de Antero de Quental, a Sociedade do Raio dissolveu-se, tendo sido reorganizada com configuração maçónica. Nascia então a Loja Reforma, na qual José Sampaio ocupou as funções de primeiro Venerável Mestre. Domingos Leite Castro fala desse tempo de José Sampaio em Coimbra, num texto que publicou na Revista de Guimarães em 1900:
O período da formatura de José Sampaio foi dos mais curiosos e originais da academia. Toda a corrente filosófica, literária e política do tempo, chegando a Coimbra, encontrou aí umas dúzias de rapazes de talento prontos a assimilá-la. Na apatia geral do país, atrasado no saber e falho de crítica, gasta e exânime a velha escola arcádica, esta fermentação de novas ideias, estranhas preocupações, aspirações novas e atrevidas, fez escândalo. Daí ruidosos protestos contra a velha literatura, contra o velho regime universitário…

Os irmãos Sampaio e a Sociedade do Raio